AÇÚCAR & ETANOL
Tomas Pernías

Tomas Pernías

Analista de Fertilizantes e Pecuária na Equipe de Inteligência de Mercado da StoneX. É formado em Ciências Econômicas e Relações Internacionais pela FACAMP. Mestre e doutor em Desenvolvimento Econômico pela UNICAMP.

Relatório semanal – Mercado de Fertilizantes

Data da publicação do relatório: 07/07/2023

O Relatório Semanal de Fertilizantes, produzido pela Inteligência de Mercado da StoneX, fornece análises atualizadas sobre o mercado de NPK, incluindo oferta, demanda, tendências e preços, além de perspectivas para a próxima semana, com preços CFR, internado e frete marítimo. Conheça os pacotes de assinatura de Relatórios de Fertilizantes.


Fatores baixistas
  • Período de baixa demanda de fertilizantes na América do Norte e na Europa;
  • Relaxamento nas restrições de exportação da China de fertilizantes nitrogenados e fosfatados;
  • Grandes estoques de fosfatados no Brasil e na Índia;
  • Contrato chinês de KCl negociado a US$307/ton CFR;
  • Desvalorização do enxofre e da amônia barateando a produção.
Fatores altistas
  • Demanda indiana crescendo devido ao plantio da safra kharif;
  • Demanda brasileira por fertilizantes crescendo devido a aproximação do plantio da soja;
  • Expectativa de novo leilão indiano de importação de ureia;

 


Fertilizante Nitrogenados

Crescimento na demanda por ureia e expectativa por nova licitação na Índia anima o setor

 

Panorama geral – Nessa semana, os preços da ureia aumentaram em diversas regiões do mundo. Após semanas de fraqueza no mercado de nitrogenados, os fundamentos do setor apresentaram alguma melhora, com um crescimento da demanda, e uma diminuição da disponibilidade de oferta, ainda que localizada.

Os importadores do Brasil e da Europa, nessa semana, já pagam mais caro para adquirir a ureia, mas a direção das cotações permanece incerta. A atenção do mercado, no momento, está voltada para dois fatores:

  1.  a China, pois a quantidade de produto disponível para o país exportar ainda é dúvida no mercado;
  2. a Índia, uma vez que, após  adquirir menos produtos do que a sua intenção inicial na última licitação, especula-se que um novo leilão de compra possa ser realizado, em breve. Espera-se, deste modo, um cenário com volatilidade no mercado de nitrogenados, pois os fundamentos do segmento podem ser alterados conforme os próximos passos adotados pela China e pela Índia.

 

Preços da ureia aumentam no Brasil – No Brasil as cotações da ureia aumentaram ao longo da semana, refletindo o crescimento dos preços que foi observado em diversos outros países. A falta de uma definição para o mercado da ureia, ademais, pode implicar num aumento da volatilidade para os preços brasileiros. Indicadores StoneX apontam para preços de US$ 327/tonelada para a ureia CFR Brasil.

Preços nos Estados Unidos aumentam em Nova Orleans, mas diminuem no interior do país – Nos EUA, os últimos dias foram marcados por um baixo volume de negociações no mercado de nitrogenados. Os preços da ureia aumentaram em Nova Orleans, mas, conforme a sazonalidade da demanda norte-americana, a expectativa do setor é que a atividade comercial dos Estados Unidos permaneça fraca. As cotações observadas no interior do país diminuíram ao longo da semana, refletindo a queda na demanda, esperada na região. A visão neutra dos participantes deste segmento dos EUA tem feito com que o setor acredite numa estabilidade para o curto prazo.

Mercado espera que nova licitação de compra seja anunciada na Índia – O mercado acredita na possibilidade de que, em breve, uma nova licitação de compra de ureia seja anunciada na Índia. Vale lembrar que, em sua última licitação, o país anunciou a intenção de adquirir 800 mil toneladas de ureia, mas, pelos preços mais baixos obtidos no leilão, poucos vendedores se dispuseram a fornecer as suas mercadorias. O resultado foi uma quantidade de produtos adquiridos menor do que a esperada. Assim, é possível que a última licitação não tenha sido suficiente para suprir toda a necessidade de ureia na Índia. Vale lembrar que, no 2º semestre do ano, a Índia é uma consumidora importante de adubos, em função de seu plantio Kharif.

Aumento da demanda por nitrogenados na Europa – Um crescimento da demanda por nitrogenados tem sido observado na Europa, e este movimento não é usual durante essa época do ano. Vale lembrar que, em meados de junho, a Comissão Europeia restituiu as tarifas de importação sobre ureia e a amônia estrangeiras, com a exceção de produtos do Egito, Argélia e Uzbequistão. Até o presente momento, a oferta de produtos russos, contudo, não parece ter diminuído no mercado europeu. Mercadorias do Norte da África, por outro lado, estão mais escassas na Europa. Entre os que estavam apoiando a restituição das tarifas de importação na Europa estavam os produtores locais, que sofriam com custos de produção elevados e produtos mais baratos do exterior.

Ímpeto comprador fortalecido na Austrália – Na Australia, espera-se que o ímpeto comprador por ureia esteja fortalecido nos próximos meses. O plantio de primavera e de verão no país deve requerer uma grande quantidade de nitrogenados, e as últimas semanas foram marcadas por negociações no mercado de ureia do país.

 

Gráfico: Ureia granular – Brasil – US$/tonelada CFR – Preço de fertilizantes

Fonte: StoneX

 

Amônia

Demanda segue enfraquecida no mercado global de amônia

Panorama geral – No mercado global de amônia, a demanda segue enfraquecida, e a semana foi marcada por um baixo volume de negociações. No mercado asiático, compradores do setor químico não tem requisitado grande quantidade do produto, mas a disponibilidade de amônia diminuiu na região, com manutenções em plantas da Indonésia e da Australia. No mercado norte-americano, a demanda pode aumentar em setembro, mas, até o outono, espera-se que a atividade comercial permaneça baixa. Assim, na maioria das regiões, os preços da amônia diminuíram, uma vez que, mesmo com as manutenções em fabricas, a oferta tem superado a demanda no setor. Espera-se que, até que o próximo período de aquisições se inicie, algo esperado para o final de agosto, o mercado siga com poucas negociações.

Preços estáveis nos Estados Unidos e dúvidas sobre a trajetória da demanda nas próximas semanas – Nos EUA, os preços da amônia se mantiveram estáveis. As aplicações no plantio de milho estão sendo concluídas, e, agora, espera-se um período de baixa demanda pelo produto. Após uma temporada de bons resultados para o consumo e aplicação de fertilizantes nos Estados Unidos, parte do mercado permanece inseguro quanto ao ímpeto comprador nas próximas semanas. A restituição das tarifas de importação sobre a amônia fabricada nos EUA e destinada à Europa, ademais, faz com que a atratividade do produto norte-americano diminua no continente europeu. Assim, é possível que mais cargas, futuramente, passem a ser enviadas para a América Latina, ou para compradores asiáticos.

Demanda enfraquecida na Ásia e nova licitação anunciada na Índia – Na Ásia, não houve registros de negócios realizados ao longo da semana. A demanda por amônia no setor químico está enfraquecida, mas a disponibilidade de produto diminuiu, em consequência de manutenções programadas na Indonésia e na Australia. Na Índia, a empresa FACT (Fertilisers And Chemicals Travancore) divulgou uma licitação para a importação de 15 mil toneladas de amônia, com entregas programas para agosto. O leilão deverá ser encerrado até o dia 12 de julho.

Manutenção em fábrica da Indonésia diminui a disponibilidade de amônia na Ásia – A empresa KPI (Kaltin Parna Industri) possui uma planta que, no momento, está em manutenção. A fábrica de amônia possui capacidade para a produção de 500 mil toneladas de produto por ano, e não há detalhes adicionais sobre o fato. Antes da paralisação de suas atividades, a planta exportava aproximadamente 25 mil toneladas de amônia por mês, além de negócios spot que também eram realizados. Este evento tende a diminuir na oferta de amônia no mercado asiático.

Demanda por amônia não se destaca no continente europeu – Na Europa, a demanda por amônia está enfraquecida, e não houve registros de novos negócios fechados durante a semana. Assim, os preços diminuíram ao longo da semana, refletindo este baixo ímpeto comprador da região.

Acordo para o fornecimento de energia renovável na Europa viabiliza a produção de amônia – A empresa Aker Horizons realizou um acordo com a fornecedora de energia renovável, Statkraft, para o fornecimento de uma grande quantidade de energia renovável por 10 anos. A energia será destinada à fabricação de amônia verde no continente europeu

 

Gráfico: Amônia – Europa – US$/ton CFR

Mercado de fertilizantes - Análise

Fonte: StoneX

 


Fertilizantes Fosfatados

Proximidade do plantio de primavera impulsiona preços no Brasil, mas fosfatados seguem em baixa no restante do mercado

Panorama geral – Os fertilizantes fosfatados seguem em queda na maior parte do globo. Destaque para a Índia, região em que os grandes estoques permitem aos importadores pagar menos a cada semana. O Brasil, entretanto, é uma importante exceção. Por aqui, a demanda para o plantio da soja e do milho verão está se materializando e, com isso, os preços estão em alta, mesmo com a fraqueza do restante do mercado. Os brasileiros, portanto, precisam estar atentos. Nas próximas semanas, os preços devem seguir subindo, dado o forte consumo nacional. Entretanto, o sentimento baixista vindo do mercado internacional pode acabar pressionando os preços domésticos.

Alta no Brasil – Após cinco meses seguidos de desvalorização, o MAP começou a reagir no mercado brasileiro. Na semana passada foram registrados ganhos de US$2/ton e na semana atual os ganhos foram de US$13/ton. Com isso, o MAP alcançou os US$445/ton CFR. O motivo dessa valorização não é segredo. Faltando dois meses e meio para o início do plantio da soja e um mês e meio para o início do plantio do milho verão, a demanda começou a se materializar, resultando no aumento de preços. Nesta última semana, foram fechadas as compras de 45 mil toneladas vindas da Rússia, 20 mil toneladas vindas da China e é possível que outras 45 mil toneladas tenham sido adquiridas da Tunísia. Vale destacar que o SSP e o TSP também se valorizaram, alcançando os US$170/ton CFR e US$358/ton CFR, respectivamente.

Em meio ao plantio da safra kharif, preços seguem em queda na Índia – A Índia está no meio do plantio da safra kharif. Até agora, 35,3 milhões de hectares já foram plantados, um atraso em relação aos 38,7 plantados no mesmo período do ano passado. Anualmente, mais de 100 milhões de hectares são plantados na Índia durante a safra kharif (o Mato Grosso tem 90,3 milhões de hectares). Em meio a esse período de alta demanda por fertilizantes, os importadores indianos estão adquirindo diversas cargas de fosfatados. Mesmo assim, o DAP segue desvalorizando, mantendo a tendência que vem desde novembro de 2022. Isso porque o país conta com um estoque de 4,14 milhões de toneladas, que dá poder de barganha aos importadores e permite a eles pressionar os preços. No momento, o DAP está sendo adquirido por US$442/ton CFR.

China está vendendo mais no mercado externo – Na China, o plantio de primavera acabou há semanas e o plantio de outono ainda está relativamente distante. A demanda doméstica por fertilizantes, portanto, está bastante fraca. Frente a isso, os produtores chineses de fosfatados estão com suas atenções mais voltadas para o mercado externo. Infelizmente para eles, o país que mais compra fósforo chinês no mercado internacional é a Índia. Como no mercado indiano os preços estão em queda, os preços acabam se desvalorizando também na China. No momento, o DAP chinês está cotado a US$426/ton FOB, valor que é US$40/ton mais barato que o registrado quatro semanas atrás. Vale lembrar que boa parte das restrições às exportações chinesas de fertilizantes fosfatados foram eliminadas em maio pelo governo chinês, o que significou um crescimento na oferta global.

Mercado norte-americano de fosfatados – Os estoques de fosfatados dos Estados Unidos estão baixos. Isso tem feito algumas misturadoras voltarem ao mercado, apesar de estarmos em um período em que os agricultores norte-americanos demandam pouco. Entretanto, muitas misturadoras não estão conseguindo encontrar cargas, já que o governo dos Estados Unidos está impondo restrições às importações de DAP e MAP vindas de China, Rússia e Marrocos, os três maiores exportadores do mercado. Com isso, o DAP norte-americano é o mais caro do mundo, cotado em Nova Orleans a US$502/ton CFR.

Gráfico: MAP – Brasil – US$/ton CFR – Preço de fertilizantes

Fonte: StoneX

 


Enxofre

Mercado segue em baixa, mas a demanda se fortaleceu em algumas regiões

 

Panorama geral – O enxofre segue em baixa. No Oriente Médio, os preços de referência para julho recuaram cerca de US$20/ton na comparação com junho e nos Estados Unidos o preço do contrato de Tampa para o 3º trimestre está prestes a ser fechado com expectativa de quedas entre US$30/ton e US$50/ton. Entretanto, indianos, brasileiros e indonésios demandaram bons volumes de enxofre nesta semana. Se isso continuar, poderemos observar mudanças no mercado.

Preços em queda no Oriente Médio – Nesta semana, Adnoc, Muntajat e KPC, as três grandes empresas de enxofre do Oriente Médio, divulgaram seus preços de referência para julho: US$68/ton FOB, US$63/ton FOB e US$64/ton FOB, respectivamente. Em junho, o preço de todas foi de US$86/ton FOB. Estes valores comprovam a desvalorização do enxofre no mercado internacional.

Expectativas para o contrato do 3º trimestre nos Estados Unidos – Nos Estados Unidos, Mosaic e Nutrien negociam trimestralmente com as refinadoras de petróleo o preço de venda do enxofre. No 2º trimestre, o valor acordado foi de US$103/ton. Para o 3° trimestre, a expectativa é que o preço recue para algo entre US$50/ton e US$75/ton. Vale destacar que as refinarias norte- americanas da região do golfo produziram 1,54 milhões de toneladas de enxofre nos quatro primeiros meses de 2023, um avanço de 93 mil toneladas na comparação com o mesmo período do ano passado. Por outro lado, os Estados Unidos como um todo consumiram 2,38 milhões de toneladas de enxofre entre janeiro e abril de 2023, um recuo frente às 2,79 milhões de toneladas consumidas no mesmo período de 2022.

Fortalecimento da demanda do enxofre pode mudar o mercado – Nos últimos dias, as empresas indianas CIL e RCF anunciaram leilões para a compra de 35 mil e 3 mil toneladas de enxofre, respectivamente. Já no Brasil, a CMOC fechou a compra de 35 mil toneladas, com entrega prevista para setembro no porto de Santos. Por fim, na Indonésia, a empresa Lygend Resources abriu um leilão para a importação de 50 mil toneladas, com entrega prevista para agosto. Essas compras mostram que a demanda por enxofre está crescendo em importantes regiões agrícolas do globo. Nesta semana, isso já resultou em estabilidade nos preços norte- americanos. Caso isso se mantenha, poderemos ver mudanças no mercado.

 

Gráfico: Enxofre – Brasil – US$/ton – Preço de fertilizantes

Fonte: StoneX

 


Potássio

Índia procura renegociar os preços de seu contrato com a Canpotex

 

Panorama geral – No mercado global de potássio, aguarda-se mais informações da Índia, que procura renegociar o seu contrato de fornecimento do nutriente, realizado há alguns meses, com a Canpotex. Há, ademais, compradores do país tentando negociar cargas por US$ 320/tonelada CFR Índia, com conversas tanto com a Canpotex, bem como com a Uralkali. Desde que a produtora de potássio canadense fechou um acordo para o fornecimento de potássio à China, por US$ 307/tonelada CFR China, outros compradores têm almejado cotações semelhantes, e este evento tem balizado as negociações.

Preços estáveis em Nova Orleans – Os preços do cloreto de potássio, em Nova Orleans, se mantiveram estáveis ao longo da semana, apesar do baixo nível de atividade comercial observado na região. A atenção do mercado norte-americano, neste momento, está voltada para as necessidades de reposição de estoques locais, e, até que as compras aconteçam, espera-se que o mercado permaneça com poucas negociações. Participantes do segmento creem que a demanda por reposição será significativa, pois haverá a necessidade de repor os estoques até a temporada de aplicação, no outono.

Vale lembrar o que aconteceu no primeiro semestre de 2023 – No primeiro semestre de 2023, a Canpotex realizou um acordo com a Índia para o fornecimento de potássio ao país asiático, a preços de US$ 422/tonelada CFR Índia. Contudo, alguns meses depois, a China também celebrou um acordo com a empresa canadense, a preços de US$ 307/tonelada CFR China. Desde então, o segundo evento tem movimentado o mercado, pressionando as cotações em diversos países, com compradores almejando cotações semelhantes àquelas obtidas pelos chineses.

Demanda limitada no continente europeu – No nordeste da Europa, a demanda por potássio está baixa, uma vez que os agricultores da região estão com a atenção voltada para o período de colheita. Ainda sobre o continente europeu, a produtora de potássio K+S, empresa alemã, adquiriu 75% da distribuidora de fertilizantes ICH (Industrial Commodities Holding, localizada na África do Sul. A empresa da África do Sul passará a operar sob o nome de “Fertiva”.

Índia procura renegociar os preços de seu contrato com a Canpotex – Na Índia, as conversas sobre uma possível renegociação do contrato de fornecimento de potássio com a Canpotex continuam. Há rumores de que a renegociação poderia acertar preços de US$ 315/tonelada CFR Índia. Contudo, não há confirmação para essas informações. Conforme o acordo previamente realizado entre a IPL (Indian Potash Limited) e a Canpotex, novas negociações ocorreriam em setembro, para a realização de um novo acordo. Contudo, o contrato entre a Canpotex e a China mudou este plano.

Compradores asiáticos balizam as suas negociações com os preços acordados pela China – Na Ásia, compradores de fertilizantes tem procurado se balizar pelos preços de US$ 307/tonelada CFR China. Assim, em negociações realizadas na região, compradores tentam se aproximar dos preços acordados entre a Índia e a produtora de potássio canadense. Há rumores, ainda, de ofertas de cloreto de potássio por US$ 290/tonelada EXW de uma mina em Laos.

Brasil – No Brasil, a cotação do KCl apresentou um ligeiro aumento nessa semana. A visão do mercado para o setor brasileiro, contudo, permanece incerta. Há, de um lado, aqueles que acreditam que o piso para os preços já foi atingido. Outros, por sua vez, destacam os elevados estoques que ainda existem. Indicadores StoneX apontam para preços de US$ 330/tonelada para o KCl CFR Brasil.

Gráfico: KCl – Brasil – US$/ton CFR – Preço de fertilizantes

Fonte: StoneX

 


Histórico de preços de fertilizantes no Brasil – US$/ton CFR

 Preços de fertilizantes em Paranaguá (tonelada)

 

Este conteúdo foi disponibilizado para assinantes em primeira mão em: StoneX Digital,

 

As informações que constam nesta publicação representam as opiniões, os pontos de vista e as projeções do autor, salvo se indicado o contrário, e não necessariamente refetem os pontos de vista, estratégias ou recomendação de negociação empregadas pela StoneX. Todas as previsões de condições de mercado são inerentemente subjetivas e especulativas, e resultados reais e previsões subsequentes podem variar significativamente em relação a essas previsões. Nenhuma garantia é feita de que essas previsões serão alcançadas, sejam expressas ou implícitas, e qualquer decisão com base neste material é de responsabilidade do investidor. O grupo de empresas StoneX somente negocia com clientes que satisfaçam os critérios de elegibilidade pertinentes à legislação aplicável à cada empresa específica dentro do grupo. O disclaimer completo pode ser consultado em: https://brasil.stonex.com/aviso-legal/. Nenhuma parte deste material pode ser copiada, fotocopiada ou reproduzida sob qualquer formato por quaisquer meios ou redistribuída sem o consentimento prévio por escrito da StoneX. © 2023 StoneX Group Inc.

Tomas Pernías

Analista de Fertilizantes e Pecuária na Equipe de Inteligência de Mercado da StoneX. É formado em Ciências Econômicas e Relações Internacionais pela FACAMP. Mestre e doutor em Desenvolvimento Econômico pela UNICAMP.

Este artigo é um exemplo dos conteúdos disponíveis para assinantes no Portal de Relatórios.

Conheça a plataforma!

Conheça os planos

A cobertura mais completa do Brasil em Inteligência de Mercado para commodities + plataforma exclusiva!

Inteligência de Mercado da StoneX oferece assinaturas de relatórios periódicos para acompanhamento dos mercados de commodities agrícolas e energéticas no Brasil e no mundo. 

Cadastre-se gratuitamente!

Receba o nosso resumo semanal com os destaques dos mercados agrícolas e energéticos.

Ao enviar este formulário, você estará enviando à StoneX Group Inc. e suas subsidiárias suas informações pessoais para uso em marketing. Veja nossa Política de Privacidade para saber mais.